segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Cujo

Olá, depois de muito tempo consegui me concentrar de novo no nosso lindo idioma!!!
Falemos do cujo então, como o nosso querido professor Daniel havia me pedido.

Então, o cujo é um pronome relativo em primeiro lugar.
Os pronomes relativos têm uma função de retomar um termo antecedente e ligar uma oração subordinada adjetiva a uma oração principal. Por exemplo: "O homem, que está sujeito ao erro, é digno de perdão." O pronome relativo que nessa oração está retomando "O homem", temos duas orações, como se fosse:
O homem está sujeito ao erro.
2ª O homem é digno de perdão.

Então percebemos que o que dessa oração tem funçaõ de sujeito, é o sujeito do verbo "está".
Já o cujo, também tem função de retomar um termo antecedente, porém ele sempre terá um valor possessivo, funcionando sintaticamente como adjunto adnominal. E ele sempre concorda em gênero e número com a coisa possuída.
Exemplo:
"...os cordeiros encontram-se nas trincheiras da luta pelo exíguo território das avenidas, cuja organização reflete a divisão..."
O pronome relativo cuja nessa oração retoma "o exíguo território das avenidas". Mas percebe que ele concorda com "organização" (a coisa possuída). Vamos desmembrar as duas orações:
1ª ...os cordeiros encontram-se nas trincheiras da luta pelo exíguo território das avenidas.
2ª A organização do exíguo território das avenidas reflete a divisão...

Outro exemplo:
"As pessoas cuja dor limita a sua independência são particularmente suscetíveis de estarem deprimidas."
1ª As pessoas são particularmente suscetíveis de estarem deprimidas.
2ª A dor das pessoas limita a sua independência.

Entendeu?

4 comentários:

Daniel Araujo disse...

Linda, muitíssimo obrigado pela explicação!

Peço desculpas na demora da resposta, mas minha vida tem sido uma correria inenarrável. Sim, saí do Alub. Aqueles vários pequenos motivos, certas pessoas e muitas atitudes espezinharam-me ao extremo. Assim sendo, decidi encontrar paz de espírito e correr atrás de um dinheiro mais tranqüilo e certo.
Estou a estudar para concursos públicos. Quero capitalizar e fazer meu mestrado com calma e meu doutorado em algum lugar, no mínimo, perfeito dentro da minha área de atuação.
Do trabalho passado só sinto saudades dos meus colegas. Torço para que tudo vá bem contigo. Querendo notícias, ainda mantenho atualizado meu blog pessoal e meu twitter.
No mais, fique com meus beijos e meus abraços.

Gabriela Pimenta disse...

Oi Dani, tudo bem??? Tá legal vou frequentar seu blog!!!
Se tiver alguma dúvida específica, ou alguma questão sobre esse assunto, pode continuar perguntando tá. bjo

Evaldo M. Pinheiro disse...

O pronome relativo CUjo indica posse da DIREITA para a esquerda. ENTRE DOIS SUBSTANTIVOS.

Tem a função de adjunto adnominal.

Nunca se usa artigos nem antes nem depois.

O CUJO refere-se ao termo da esquerda, mas concorda com o termo da direita.

Obs. Ele é anafórico.
Professora estou certo.
Evaldo.

Gabriela Pimenta disse...

Oi Evaldo,
Agora que eu vi o seu comentário, está certíssimo, grata pela complementação.