sábado, 28 de fevereiro de 2015

Sujeito Inexistente

Verbos que indicam fenômenos da natureza tornam a oração sem sujeito.
Ex.: Choveu ontem.

O sujeito é inexistente.

A não ser que o verbo esteja com sentido figurado, como, por exemplo:

Choveram canivetes.
Agora o sujeito é "canivetes", e por isso o verbo foi para o plural, para atender às regras de concordância verbal.